Mapa Assistencial da Saúde Suplementar: vá além na gestão de saúde

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Como ter uma referência inicial para um setor tão crucial e crítico como o da saúde? Assim como utilizamos a previsão do tempo para escolher a vestimenta apropriada ou avaliamos as condições da estrada antes de uma viagem, as informações em saúde são fundamentais para embasar escolhas relevantes em nosso cotidiano, onde as decisões são de alta responsabilidade e impacto social. Nesse contexto, estar por dentro da atualização do mapa assistencial da saúde suplementar é essencial para entender as nuances do setor.

Assim como as referências contribuem para reflexão, avaliação e tomada de decisões no enfrentamento dos desafios em todos os negócios, em saúde não seria diferente. Elas funcionam como um meio para reduzir a incerteza sobre situações específicas. O desafio reside não apenas em ter acesso às informações, mas também em saber como questionar e interpretar esses dados.

Atualização do Mapa Assistencial 2022 da ANS: evoluções e melhorias

O Mapa Assistencial da Saúde Suplementar, desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), oferece um panorama detalhado da evolução dos dados de serviços de saúde prestados pelas operadoras de planos privados, conforme apresentado na edição referente ao ano base de 2022.

Esta ferramenta atua de maneira dinâmica, proporcionando uma visão detalhada da produção assistencial. Anteriormente os indicadores eram divulgados anualmente, em 2020, a ANS desenvolveu o painel dinâmico, aumentando a transparência dos dados e simplificando o acesso às informações no setor de saúde suplementar.

Ao longo do tempo, o Mapa Assistencial tem sido objeto de aprimoramentos contínuos. Destacam-se as edições mais recentes, como a de 2021, que incorporou uma seção temática dedicada à análise da utilização dos serviços de saúde no enfrentamento da pandemia por COVID-19 no setor suplementar. Além disso, a edição de 2022 apresentou uma seção específica para visualização da produção assistencial desagregada por operadora, oferecendo uma compreensão mais detalhada e estratificada dos dados.

Saúde Suplementar: um panorama complexo da Saúde Suplementar no Brasil

Quando nos referimos à saúde suplementar, é crucial compreender que este setor não é homogêneo; é composto por uma variedade de atores com interesses diversos e, por vezes, opostos. Este conjunto de ações e serviços é desenvolvido por operadoras de planos e seguros privados, regulamentado pela lei federal nº 9.656/1998. A saúde suplementar coexiste com o Sistema Único de Saúde (SUS), proporcionando assistência médica adicional à população brasileira.

A ANS, estabelecida pela lei 9.961/2000, desempenha um papel fundamental na regulamentação, criação e implementação de normas, bem como no controle e fiscalização das atividades desse segmento. A saúde suplementar atua como complemento ao sistema público, garantindo o acesso à assistência hospitalar e aos planos de saúde.

VCMH na Saúde Suplementar: desafios e perspectivas

No complexo universo da saúde suplementar, o VCMH (Variação de Custo Médico-Hospitalar) emerge como um indicador vital, capturando a dinâmica financeira das operadoras de planos de saúde.

Como um indicador de inflação, o VCMH reflete não apenas os custos médico-hospitalares em si, mas também as influências mais amplas do envelhecimento populacional, eventos pandêmicos e a oferta diversificada de produtos. Compreender o VCMH possibilita uma abordagem mais informada na gestão de custos, incentivando estratégias proativas e inovadoras para lidar com os desafios do setor de saúde. Este indicador não apenas revela o estado atual da inflação na saúde suplementar, mas também aponta para a necessidade contínua de adaptação e evolução dentro desse cenário dinâmico.

A relação entre o Mapa Assistencial da ANS e o VCMH pode ser observada na medida em que ambos estão ligados ao funcionamento e à regulamentação do setor de planos de saúde no Brasil. O VCMH influencia os reajustes dos planos, enquanto o Mapa Assistencial fornece informações sobre a rede de prestadores credenciados.

Mapa Assistencial 2022 e Suridata: para gestores que buscam mais referências e ir além do básico

Os serviços de saúde suplementar evidenciaram um crescimento em 2022, totalizando 1,8 bilhão de procedimentos, englobando consultas, exames, terapias e cirurgias. O aumento de 10,6% em relação ao ano anterior, no qual foram realizados 1,6 bilhão de procedimentos em 2021, destaca-se como um indicativo significativo. Detalhes do painel dinâmico do Mapa Assistencial da Saúde Suplementar, disponível no portal da ANS.

Anualmente a Suridata realiza a análise aprofundada do Mapa Assistencial e de sua própria base de dados para proporcionar uma compreensão do cenário particular de cada um de nossos clientes e do mercado como um todo, comparações do Mapa Assistencial, das principais operadoras e do próprio setor. Fornecemos insights que permitem as empresas realizem decisões estratégicas neste ambiente complexo e dinâmico.

Considerando uma linha temporal, o Mapa Assistencial fornece referências de 2022, enquanto a Suridata entrega análises do reajuste solicitado e aplicado, refletindo a realidade atual com cálculos do VCMH e sinistralidade

Além disso, a Suridata realiza simulações de reajuste previsto mensalmente, ajudando nossos clientes a preverem o impacto financeiro na renovação, eliminando surpresas e mostrando a importância de realizar ações para mitigar este risco. É comum nossos clientes retornarem que a operadora começou a negociação com o reajuste solicitado exatamente como o projetado pela Suridata, isso traz tranquilidade e preparação para a negociação, que sempre é dura.

Sucesso Suridata: redução de 53% no reajuste das corretoras

Nos últimos 12 meses, nossos clientes alcançaram uma média de 13,7% em reajustes aplicados após as negociações, enquanto as operadoras propunham um índice consideravelmente maior, em torno de 29%.

O que está por trás desses números? A resposta está na habilidade das corretoras ao utilizar todo o conhecimento gerado pelo nosso sistema, seus relatórios com Storytelling e apoio consultivo de nossa equipe. Esse diferencial permitiu um abatimento em média de 53% no reajuste proposto em nossa base de clientes. É importante citar que esses números refletem apenas as empresas que não migraram de operadora durante o reajuste.

Entender o VCMH é fundamental para compreender as dinâmicas do mercado, onde a solicitação de reajuste não se traduz diretamente no valor aplicado pelas operadoras, e é aqui que as corretoras desempenham um papel crucial ao interpretar esses dados para seus clientes.

Em resposta às preocupações dos clientes em antecipar os aumentos anuais, a Suridata os municia a com a capacidade de prever e analisar esses reajustes oferecendo uma visão mais clara, apresentando onde estão os maiores impactos, evitando surpresas e permitindo um planejamento mais eficaz.

Em nosso case mais recente, a diretora da área de saúde Mariana Brambilla trouxe um dos principais pontos que corroboram com a parceria entre a Suritada e seus clientes “Participamos recentemente de um Comitê de Saúde com um de nossos maiores clientes, e a corretora falou: ‘Vocês colocaram que o reajuste seria de 36% e o reajuste que a operadora mandou foi 36.1%, não foi surpresa para ninguém! A gente já estava sabendo!’ ou seja, a Suridata ajuda o corretor, ajuda o RH a não ter surpresa para fazer uma previsão, para fazer uma projeção, para fazer um planejamento, porque mensalmente a gente vem mostrando quanto deve ser o reajuste naquele período.”.

Voltando ao nosso exemplo inicial, é como se a Suridata conseguisse apresentar a previsão do tempo, o que as pessoas costumam usar e qual a melhor roupa em seu armário para esta previsão. Ou, caso sua rota esteja muito congestionada, quais os outros destinos semelhantes e sem trânsito, para que você decida a melhor estratégia.

Em última análise, esse cenário revela o papel crucial desempenhado pela Suridata. Com dados atualizados mensalmente, a Suridata oferece transparência e ferramentas analíticas, capacitando corretores e clientes a entender, comparar e enfrentar o complexo cenário de reajustes em planos de saúde. A transparência fornecida por essa parceria fortalece as decisões informadas e solidifica o papel das corretoras na busca por soluções mais vantajosas para os beneficiários de planos de saúde.

Siga-nos nas redes sociais para se manter informado!

Contato

Logotipo Suridata