Setembro amarelo: mês de prevenção ao suicídio

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Desde 2014, o mês de setembro se veste de amarelo por um importante motivo: o apoio à campanha Setembro Amarelo. Idealizada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), esta campanha tem como objetivo conscientizar a população sobre importância da prevenção do suicídio. A iniciativa tem como símbolo a data 10 de setembro (Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio).

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 32 pessoas se suicidam por dia no Brasil, o que significa que o suicídio mata mais brasileiros do que doenças como a AIDS e o câncer.

Até hoje, esse assunto é cercado por tabus e por isso, a organização da campanha acredita que falar sobre o suicídio e fatores que levam a quadros de ideação suicida durante o Setembro Amarelo é uma forma de compreender e ajudar estas pessoas a partir do momento em que há a identificação deste tipo de situação.

 

Origem do Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo começou nos EUA, quando o jovem Mike Emme, de 17 anos, cometeu suicídio em 1994.

Seus pais e amigos não perceberam que o jovem tinha problemas psicológicos e não conseguiram evitar sua morte. No dia de seu velório, foi feita uma cesta com muitos cartões decorados com fitas amarelas, a cor da fita fazia referência a um automóvel Mustang 68 que Mike havia restaurado e pintado de amarelo. 

Dentro dos cartões havia a mensagem “Se você precisar, peça ajuda”. A iniciativa foi o estopim para um movimento importante de prevenção ao suicídio pois, os cartões chegaram às mãos de pessoas que realmente precisavam de apoio. Em consequência dessa triste história, o laço amarelo foi escolhido como símbolo da luta contra o suicídio.

 

A campanha torna-se ainda mais relevante durante a pandemia

A necessidade de isolamento social e as medidas de segurança impostas durante a pandemia de COVID-19, tornaram a atenção e o cuidado com a saúde emocional ainda mais importante tendo em vista, que a ideação suicida decorre muitas vezes do agravamento de transtornos mentais que podem ser intensificados devido a estas restrições.

Além disso, o cuidado com a saúde mental dos idosos também deve ser redobrado, já que são um dos principais grupos de risco para os quadros mais graves da COVID-19. Por este motivo, tornaram-se ainda mais suscetíveis a quadros de medo, ansiedade e depressão.

Alguns hábitos podem e devem ser adotados, para minimizar os efeitos negativos da pandemia na saúde mental como por exemplo: dormir pelo menos oito horas por dia, fazer exercícios, comer alimentos saudáveis, aprender coisas novas, planejar as atividades diárias entre outros.

 

Atenção aos sinais

Certos comportamentos indicam condições de atenção que requerem cuidados médicos.

  • Isolamento emocional e social;
  • Falta de comunicação;
  • Irritabilidade atípica;
  • Distúrbios do sono;
  • Recusa de ajuda profissional bem como de amigos e parentes.

 

Se pensar em suicídio busque ajuda

Neste momento é de extrema importância a busca de apoio e auxílio para superar este momento. O ideal o acompanhamento de um profissional habilitado a identificar e conduzir estes casos, como o psicólogo e /ou psiquiatra. Além disso, o apoio da família e dos amigos pode ser um grande diferencial.

Lidar e falar destes sentimentos não é uma tarefa fácil para a maioria das pessoas que passam por esta situação, porém, é de suma importância que consigam falar sobre o que sentem.

Outra forma de apoio é o Centro de Valorização à Vida (CVV). O CVV é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973 que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone (através do número 158), e-mail e chat 24 horas todos os dias. Caso necessite acesse https://www.cvv.org.br/quero-conversar/ e converse com a equipe.

 

Saiba mais em:

Centro de Valorização da Vida: https://www.cvv.org.br/blog/setembro-amarelo-mes-de-prevencao-do-suicidio/

Governo Federal – Ministério da Educação: http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/44991

Agência Brasil: https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2019-09/setembro-amarelo-oms-diz-que-e-possivel-prevenir-suicidio

Setembro Amarelo: https://www.setembroamarelo.org.br/

Contato